História da Língua Francesa:

A língua francesa, assim como a portuguesa, a espanhola, a italiana, entre algumas outras, tem sua origem remontada ao latim. Entretanto, desde sua codificação no século XVIII, esta língua pouco mudou. Apesar dos anos 90 terem testemunhado uma tentativa de reforma ortográfica, esta não logrou êxito devido à relutância da sociedade francesa em modificar esta instituição que é a orthographie.

Embora ainda muito marcada pela herança de seu passado, particularmente em sua escrita, o francês, por causa dos grandes intercâmbios entre as sociedades mundiais e dos diversos recursos de mídia da atualidade, encara novos fatores de mudança e evolução muito rápidos devido, em parte, ao resgate da importância da oralidade em sua prática.

A língua francesa é falada na França, Bélgica, Suíça e Quebec, além de outros lugares no mundo, sobretudo na África onde é língua oficial em 13 países. A partir dos anos 60, passou-se a designar por francophonie (francofonia), o conjunto das regiões no mundo onde o francês é lingua falada, e que no total reúne mais de 70 países.

Tanto na literatura quanto nas artes e na política, a cultura francesa, assim como sua língua tiveram papel de grande destaque ao longo dos séculos XVIII e XX, sobretudo exercendo importante influência nas demais culturas européias. Na literatura podemos citar nomes como Charles Baudelaire, Arthur Rimbaud, Marguerite Yourcenar e Albert Camus; nas artes, Auguste Rodin, Henri de Toulouse-Lautrec, Gauguin, Claude Monet e Cézanne; na música, Edith Piaf, Brel, Gainsbourg, Ferré e Brassens; no cinema, Jean-Luc Godard, François Truffaut, Catherine Deneuve e André Téchiné e nas ciências, Louis Pasteur e Marie Curie, além de Voltaire, Diderot e Rousseau que revolucionaram o mundo das idéias.