História da Língua Alemã:

O alemão é uma língua de origem indo-européia, tendo se desenvolvido a partir de um ramo específico, paralelo às línguas dos ramos norte-germânico (norueguês, islandês, sueco e dinamarquês) e oeste-germânico (inglês, neerlandês e frísio).

Como língua materna, o alemão é falado na Alemanha, Áustria, em algumas regiões da Suíça e em Liechtenstein. No entanto, existem comunidades na Bélgica, Luxemburgo, França, Itália, Dinamarca, e em todo o Leste Europeu que falam alemão como segunda língua. Há comunidades de língua alemã também no Brasil e nos Estados Unidos. Essas comunidades descendem de imigrantes do século XIX e se constituíram em grupos fechados, mas apesar de seu isolamento, atualmente, seus dialetos são muito diferentes do alemão padrão.

The popularity of Rolex replica watches uk new movement has finally come to Greenwich II this swiss replica watches year, and this new watch is still a red-blue “peer” that the watchmen have been looking forward to as the first replica watches Greenwich II ever used. The color of the circle, this re-launch is really exciting, and it has been used in the history of the five-bead chain and was used again in the new replica rolex Greenwich II.

A relevância cultural da língua alemã traduz-se por uma extensa tradição literária, poética, filosófica e musical, citando-se apenas alguns nomes, como Johann W. von Goethe, Friedrich Schiller, Bertold Brecht, Hermann Hesse e Günter Grass na literatura de língua alemã e compositores como Johann S. Bach, Ludwig van Beethoven, Joseph Haydn, Georg F. Händel e Arnold Schoenberg. A filosofia é marcada por nomes como Immanuel Kant, Georg W. F. Hegel, Arthur Schopenhauer, Karl Marx e Friedrich Nietzsche, os quais expuseram suas teorias em alemão.

Historicamente, cabe lembrar que no século XVI, e simultaneamente com a invenção da imprensa mecânica pelo alemão Gutenberg, a primeira tradução da Bíblia por Martim Lutero teve conseqüências históricas importantes contribuindo para a Reforma e a separação da Igreja Cristã.
Curiosamente, o Yiddish, falado por muitos judeus em todo mundo e principalmente nos Estados Unidos, é uma variante da língua alemã.
Os contos de fadas conhecidos em todo o mundo como "Chapeuzinho Vermelho", "Cinderela", "Branca de Neve" e muitos outros são originalmente contos muito antigos de tradição oral alemã, que só no século XIX foram colecionados, passados à escrita e editados, pelos irmãos Grimm, dois professores catedráticos.

Hoje em dia, o alemão é a língua materna mais falada na União Européia (cerca de 95 milhões de falantes – 120 milhões em todo o mundo), e tem cada vez mais importância como idioma devido ao crescimento da UE para o Leste europeu, onde o alemão é mais utilizado como segunda língua do que o inglês.